sexta-feira, 8 de outubro de 2010

SER CRIANÇA


Barco de papel
Sonhos ao léu
Na mão uma boneca
De pano
Ou uma pipa de papel
O menino está a soltar
Fazendo de seu brinquedo
Um mundo colorido,
Mágico, bonito
Seu reino encantado
Onde a realidade
É sua fantasia.

No rosto estampa a alegria
Em tudo põe a imaginação
Fazendo um novo brinquedo.
No rosto uma ternura
E em suas travessuras
Nada de maldade
Apenas uma maneira
De chamar atenção.

Ser criança
É deixar os sonhos fluírem.
É ter esperança
E fazer da vida
Uma constante renovação
Sempre construindo

E reconstruindo castelos
Quando a onda desmorona
Sem jamais
Perder a alegria
E a vontade de sonhar.

Ataíde Lemos

Um comentário: